Info-Angola

Você está aqui: Início País/Províncias Huíla
  • Decrease font size
  • Default font size
  • Increase font size
Huíla
Populações pastoris da Província da Huíla PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ImageSegundo a Bíblia, o patriarca Noé teve três filhos: Sem, Cam e Jafet. De Sem procederiam os povos semitas, de Cam os camitas e Jafet os indo-europeus. Na actualidade, quando falamos de semitas, camitas e indo-europeus referimo-nos a locutores de três grandes famílias linguísticas.

Continuar...
 
Huíla PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


Image Características


Capital: Lubango

Área: 75 002 km2

População: 2 354 398 habitantes

Clima: tropical de semiárido

Distâncias em km a partir de Lubango: Luanda 1015; Namibe 225;

Indicativo telefónico: 261

Agricultura: agricultura e criação de gado

Outros produtos: produtos industrializados

 

 

Inicialmente com a colonização portuguesa, a Huíla estava no território de Benguela e por decreto de Abril de 1849, era integrada no Distrito de Moçâmedes (actual Namibe). Criado aos 2 de Setembro de 1901, o Distrito da província da Huíla, era desagregado de Moçãmedes, o qual englobava parte das províncias actuais da Huíla, Cunene e Kuando Kubamgo. 

No decurso de 1917, o então distrito de Moçâmedes era incorporado no da Huíla e deste eram desmembrados os do Cunene e Cuando Cubango, mas logo a seguir, em Janeiro de 1980, estava em vigor nova divisão administrativa que estabelecia o distrito de Moçâmedes e suprimia a do Cunene.

A província da Huíla tem como capital o Lubango, ex-Sá da Bandeira, uma cidade do Sul de Angola, situada no planalto. Data de 1627 o primeiro contacto europeu com as terras do planalto angolano. Os primeiros sinais de povoamento europeu são dos “boers”, por volta de 1880. Pouco depois surgiram os madeirenses que em Janeiro de 1885 fundaram a colónia de Sá da Bandeira. A dois de Setembro de 1901, Sá da Bandeira foi elevada à categoria de vila e tornou-se a sede capital da província da Huíla.

Só é cidade a 31 de Maio de 1923, quando o caminho-de-ferro, depois de vencer o deserto e a serra, atingiu finalmente o planalto. A agricultura foi o primeiro objectivo de Sá da Bandeira, sendo o trigo a maior produção. No entanto, o gado tornou-se rapidamente a maior riqueza da região.

O boi é ainda hoje um símbolo de riqueza. Quando os transportes passaram a ser mecânicos e as estradas boas vias de acesso, fixou-se o comércio e rapidamente também a indústria. Assumiram a liderança os curtumes e as   moagens. A metalurgia, o calçado, a banha, a salsicharia, as cerâmicas, as madeiras e os refrigerantes, seguiram-se em importância. João António da  Aguiar realizou o plano de urbanização da cidade, uma das mais belas de Angola. Para além do Lubango, apreciadores apontam a Huíla como a mais bela região de Angola, contendo de facto as mais cantadas paisagens de Angola, como a Serra da Leba, os rápidos da Tundavala ou a Nossa Senhora do Monte.

As mais fortes presenças de colonização acontecem normalmente no litoral, mas a Huíla é uma excepção. Encontram-se na Huíla grupos de origem portuguesa, mantendo as suas tradições e uma pronúncia bem marcada.

O Lubango foi também uma das primeiras cidades do interior a possuir um Liceu, não só o Liceu Nacional Diogo Cão, mas também a Escola Industrial e Comercial Artur de Paiva, bem como o Instituto Agrícola do Tchivinguiro.


GEOGRAFIA

A província da Huíla está situado no Sudoeste de Angola, tendo grosso modo forma rectangular, limitado, aproximadamente, 13º 30 e 16° Sul de latitude e pelos meridianos 13° e 15° de longitude Este de Greenwich (1). A sua área é cerca de 79.022 km2 e uma população estimada em cerca de 2 milhões de habitantes.

A Huíla confina a oeste com as províncias de Namibe e Benguela, a norte com os de Benguela e Huambo, a leste com o de Bié-Cuando Cubango; o extremo sul da província é limitado pela província do Cunene. São razoavelmente bem definidos geograficamente os limite oeste da província, pois coincide em grande parte com o bordo da escarpa da cadeia marginal de montanhas que no Sudoeste da província é designada conjuntamente por "serra da Chela".

Com excepção do Noroeste, no município de Quilengues todo território da província da Huíla situa-se a uma altitude superior a 1000 metros.
 
 
Municípios PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Huíla divide-se em 13 municípios:

  • Lubango
  • Caconda
  • Caluquembe
  • Chiange
  • Chibia
  • Chicomba
  • Chipindo
  • Humpata
  • Jamba (Mineira)
  • Kuvango
  • Matala
  • Quilengues
  • Quipungo

Os Municípios estão distribuídos numa extensão de 75.002 Km².

administracao municipal lubango welcome to angola-

 
Comunas PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

As 40 Comunas que compõem a Província são:

  • Cacula-Sede,
  • Capunda-Cavilongo,
  • Chiange-Sede,
  • Chibemba,
  • Chibia-sede,
  • Chicomba,
  • Chipindo,
  • Dongo,
  • Galangue,
  • Gungue,
  • Humpata -Sede,
  • Jamba,
  • Jau,
  • Kakonda,
  • Kalépi,
  • Kalukembe,
  • Kassinga,
  • Kilengue Kusse,
  • Kutenda,
  • Kuvango,
  • Lubango,
  • Matala,
  • Ngola,
  • Quihita,
  • Quipungo-Sede,
  • Tchipungo,
  • Uaba,
  • Santo Arina,
  • Huila,
  • Quilengues,
  • Dinde,
  • Imulo,
  • Degola,
  • Cusse,
  • Bambi,
  • Vincungo,
  • Tchibembe,
  • Capelango,
  • Mulondo
 
Monumentos PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
  • Antigo Palácio do Governo
  • Antiga Câmara Municipal 
  • Antiga Estação dos Caminhos de Ferro
  • Capela da Nossa Senhora do Monte
  • Fortaleza de Caconda
  • Forte do Chipindo
  • Forte da Huíla
  • Fortaleza de Kangalongue
  • Igreja da Sé Catedral
  • Muralhas de Quipungo
  • Muralhas de Ossi
  • Muralhas do Eleu
  • Monumento do Cristo Rei
  • Os Barracões (local histórico aonde se acolheu os fundadores da cidade 1884-1885)
  • Sítio Arqueológico de Santo António

igreja missao huila welcome to angola

Igreja da Missão da Huíla

 
Idiomas PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

A língua mais falada na província é Olunyaneka-Nkumbi. Na parte oriental, municípios da Jamba e do Kuvango falam-se duas variantes da língua nganguela: o nyemba que se fala entre Dongo e Jamba, passando pelo sul de Chipindo e Galangue e que entra no Kuando - Kubango, e o nganguela propriamente dito, que se fala no município do Kuvango. 



 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 6